quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Cansada...

Cansada! É a palavra que melhor me define nos últimos dias. Não é aquele cansaço físico que mói o corpo, mas um cansaço emocional que me desgasta tanto que nos últimos dias quero é estar quieta no meu canto, sem fazer rigorosamente nada, principalmente pensar. Quem me dera ter um botão e desligar esta cabeça. Estou cansada.. Cansada de mandar currículos, cansada de insistir com o gajo do jornal, cansada de esperar pelo estágio... Cansada!
Cansada de lutar contra as adversidades, cansada de pensar positivo... Cansada de ver as coisas começarem a correr bem e depois.. Pufff! Vem.tudo por ali abaixo! Cansada. Cansada de ter esperança, esperança nas pessoas, em mim, no futuro..
Hoje não há copo meio cheio nem meio vazio. Há apenas uma pessoa demasiado cansada para ver o copo, esteja ele como estiver... Cansada!





sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Como disse João César Monteiro.. "Que se foda e assim sucessivamente"!

Se há coisa capaz de me fazer ficar com os pêlos eriçados de raiva é a falta de vergonha na cara! E eu que achava que já tinha tido a minha dose de camelos aldrabões, a verdade é que eles teimam em aparecer-me.. tal como as borbulhas, essas cabras, que aos 30 ainda me nascem como se eu fosse uma adolescente!
Estou há mais de cinco meses à espera de um estágio profissional.. Não sei quem o vai parir, mas tenho a certeza que é um parto díficil tal as complicações que têm havido. Nos entretantos, dedico-me à procura de trabalho porque, quem sabe?, num rasgo de sorte posso realmente arranjar um trabalho numa empresa séria e, alinhem-se os astros, garantir o meu futuro. Não será na última empresa com a qual colaborei quase dois meses "à experiência". E porquê? Porque o responsável queria que trabalhasse o tempo que ele quisesse sem me pagar um tusto. Nas palavras dele, "aqui não há dia certo para receber e como não há um vínvulo assinado..."! Eu tenho é de aprender que a palavra nos dias de hoje não vale rigorosamente nada e deixar de acreditar nas pessoas. Iriam lançar um novo projeto, um novo jornal local, e eu seria uma mais valia porque podia paginar o jornal e escrever os conteúdos. Iria fazer o que gosto, foi tudo o que pensei. Disse que me pagaria o primeiro mês, nada de exorbitante, mas que no segundo mês falavamos. Ao dia 8 do segundo mês perguntei-lhe pelo pagamento e começou a novela. Foi adiando até ao dia 20, dia em que bati o pé e disse que não escrevia nem mais uma linha até ver o dinheiro. "Não gosto de trabalhar com pessoas que pôem o dinheiro acima do trabalho", foi a resposta que ouvi. Fiz a paginação do novo jornal do início ao fim. Cortei radicalmente com a imagem do jornal já existente e quem viu os dois notou um acréscimo de qualidade. Era "um jornal a sério", disseram. E não é que aquele energúmeno queria o ficheiro do novo para implementar nos dois? Claro.. a mãe já vai! Não sei se algum diz irei ver a cor do dinheiro, mas gozar com a minha cara e com o meu trabalho é que não... E aos poucos, vou perdendo a fé nas pessoas...

sábado, 18 de outubro de 2014

Precisamos de falar....

Custa-me ter de te dizer isto, mas precisamos de falar. As coisas não estão a funcionar e tu sabes disso.. Tens de saber! Este clima pesado que se instalou já não dá para negar ou para disfarçar. No início dei-te o benefício da dúvida, precisava de te conhecer melhor para poder ter uma opinião fundamentada. E admito que no início gostei do que vi.. O rigor e a disciplina faziam falta e vi com muito bons olhos essas características a surgirem no seio de um grupo jovem e que tem muito para crescer, é certo!
E a verdade é que as dúvidas ficavam arrumadas num cantinho da minha cabeça de todas as vezes que ouvia o apito inicial. Concordando ou não com o onze, assim que a bola começava a rolar eu só tinha uma preocupação: apoiar a minha equipa. Não sei ser de outra forma... Tenho a crença parva de que se não vir o jogo, a coisa não corre bem, que se não apoiar, a coisa vai correr mal e muitas vezes marco ou remarco coisas para poder ver um jogo! E mesmo quando as coisas começam a correr mal, eu continuo a acreditar que tu sabes o que estás a fazer e que vais conseguir motivar a equipa para conseguirem ultrapassar as adversidades...
E é por isso que precisamos de falar. Eu já não consigo ser assim! Hoje já não consegui ver o jogo sem te insultar e sem pensar que merecíamos o que estava a acontecer em campo. Não quero fazer de ti um bode expiatório, mas esta é a tua equipa. Foste tu que escolheste cada uma das novas caras e por isso é a ti que peço satisfações! Acredito que não seja fácil estar no teu lugar... Não é só o plantel que tens de gerir, tens de lidar com toda uma legião de adeptos que não sabem o que é perder, que não estão habituados, nem querem estar, a derrotas, mas tu sabias ao que vinhas!
A ideia da rotatividade não me parecia descabida numa ou noutra posição em que temos opções válidas no banco, mas temos de mudar todos os setores de jogo em todos os jogos? E aqueles erros infantis na defesa? E todos aqueles passes falhados? E falando no caso específico de hoje... Porque não colocar o Quaresma? Precisávamos de alguém que pegasse no jogo e levasse a equipa para a frente e ele vinha motivado dos jogos da selecção.. Mas ficou no banco por teimosia não foi?
Sabes Lopetegui? Há uma coisa que tens de saber.... Nós amamos o clube, não quem se senta no banco, nós apoiamos a equipa e não este ou aquele jogador! Tenho saudades de ver no campo jogadores "à porto", jogadores que sabiam o valor da camisola que tinham vestida e que a honravam do início até ao fim de cada jogo... Agora já não é assim... Estar do Porto é sinónimo de passagem,  sinónimo de se dar a conhecer ao resto da Europa mas isso são outros quinhentos!
O que eu quero saber é se estás à altura deste compromisso! Se consegues fazer as melhores opções para a equipa, deixando a teimosia e a merda da rotatividade de lado... Porque o meu amor ao clube é para sempre, mas a confiança no treinador não é....




domingo, 12 de outubro de 2014

Ó meus amigos!

Faz sinal com a mão para nos aproximarmos. A idade não perdoa e andar já não é tão fácil como há uns anos! Queixa-se da chuva que o impede de ir até ao café a uns metros de casa ou simplesmente de estar à espera janela e falar a quem passa! Diz que lhe faz falta a mulher já falecida, sempre era a companhia dele e até de estar sempre a ralhar com ele tem saudades. "As mulheres são umas chatas, mas nós não vivemos sem elas" diz ele e eu rio-me. Diz que dormir sozinho é uma chatice e que já não sabia como era..não gosta! Tem 95 anos. E eu pergunto: MAS ANDA TUDO A PENSAR EM SEXO??

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

O que é aquilo senhores?!?!

Perdi 10 minutos da minha vida a ver a Casa dos Segredos. Até aqui, ia acompanhando os relatos do humorista António Raminhos e do Quimer(d)a The Blog (depois acertamos o valor da publicidade gratuita sim?) no Facebook, mas decidi ver com os meus próprios olhos quem eram os quatro personagens do rectângulo amoroso da casa. E depois de ver as personagens só me apetece perguntar o que é aquilo senhores?!?! O rapaz tem ar de aspirante a Raúl Meireles, mas sem penugem no corpo.. Se o visse na rua e se ele se dirigisse a mim dava-lhe logo uma moedinha de 50 cêntimos numa de ser extremamente boa pessoa e não querer que me riscassem mais o carro. Não percebo como é que aquele jovem andou com três gajas ao mesmo tempo, a sério! Por muito desesperadas que as moças andassem, de certeza que conseguiam melhor.. Quer dizer, há uma que veste muito mal de cara, não sei o nome! Não tenho filhos, mas nem quero imaginar os pais desta gente a deixar o sossego e aconchego do lar.. Deve ser muito mau descobrir a vida amorosa dos filhos pela televisão e ainda por cima vidas amorosas que se podem confundir com sinopses de novelas mexicanas de qualidade duvidosa...