quarta-feira, 30 de julho de 2014

E agora carago?

É oficial!
Com a armada espanhola que faz parte do plantel do meu FCP vou ter de aprender nomes bonitos em espanhol.

terça-feira, 29 de julho de 2014

Eu 0 - 1 Calor

Eu sou tão branca que posso fazer praia o Verão inteiro que nunca fico morena. Quando muito, fico com aquele aspecto de lagosta suada e deixem que vos diga é uma valente merda. Vai daí que ver-me na praia só com um bom factor 50 e nunca nas horas mais críticas, caso contrário a lagosta passa de suada a ressequida em dois tempos.
E a lagosta estes dias anda com a bolha. São as costas e os ombros cheiinhos de bolhas derivadas do calor. Segundo o farmacêutico, esta e a forma que o meu corpo arranjou de reagir ao calor. Que bonito.... Numa luta desleal, eu sou o elo mais fraco. Adeus.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Oooooooh Mágico Porto

Barcel... Que? Mess... Quem?
Duvido que alguém perdesse mais do que 10 segundos a reparar em espanhóis! O Dragao encheu para receber as suas glórias e que saudades meu deus... A forma como o Deco enche aquele meio campo tantos anos depois devia fazer muitos médios no activo sentir vergonha!! Voltar a ver o enorme Vítor Baía entre os postes fez-me viajar no tempo até àquele jogo nas, já não existentes, Antas onde mandei calar um cromo que estava atrás de mim na bancada que não parava de o insultar!! Ver o Jorge Costa a envergar a braçadeira de capitão outra vez fez-me sorrir e pensar que aquilo devia andar sempre no braço dele... Ver o Derlei "Ninja" a marcar o primeiro golo do jogo fez-me voltar à inauguração do Dragao.. Ver o Alenitchev fintar e rematar à baliza fez-me voltar a Sevilha e gritar golo com toda a força que tenho... Cantar a música do Deco, do Benni McCarthy e do Ninja fez-me perceber que não há orgulho maior carago!!!


quinta-feira, 24 de julho de 2014

Não percebo porque é que isto foi censurado...

Quer dizer.. o Correio da Manhã faz capas que são verdadeiros atentados e ninguém faz nada, as novelas e séries têm cada vez mais sexo e pele à mostra e ainda recebem prémios.. E depois censuram o senhor Futre e este anúncio.. Não se percebe!


terça-feira, 22 de julho de 2014

Não gosto destas intimidades pá

O balneário da piscina é daqueles à antiga, ou seja, toda a gente toda banho junta e se não houver chuveiros que cheguem para todas, fica-se ali no meio à espera que haja uma vagazinha.
Nesta altura, com mais de um ano de aulas, já ninguém repara em ninguém. Já passou a fase em que se ouvia "Eh pá que cabelo grande" ou "Anda para aqui que partilho o meu chuveiro".
Eu, confesso, sou um bocado anti-social nesta situação. Não me sinto à vontade estar ali a ensaboar-me a falar com pessoas que não conheço. E perguntam vocês: então depois de tanto tempo já não as conheces? Não, respondo eu. Reconheço-as na rua, obviamente, e cumprimento-as, mas faço a aula concentrada e sem falar para ninguém, no balneário também não me alongo em grandes conversas, logo não posso dizer que somos todas grandes amigas.

Mas ontem a coisa tomou proporções estranhas. Sentia-me observada na aula e depois no balenário ela não tirava os olhos de mim. Estava a secar-me com a toalha e senti uma mão no ombro. Virei-me e lá estava a sorrir mesmo à minha frente. Queria dar-me os parabéns por estar mais magra e saber o que ando a fazer para o conseguir. Eu lá lhe disse que estava a fazer dieta e que tenho ido regularmente às aulas. Ela começa a contar a vida toda dela e eu ali, de toalha enrolada, a pensar que não precisava de saber nada daquilo...

sexta-feira, 18 de julho de 2014

À bruta

"Vamos lá a isso?" disse ele todo sorridente. Eu sorri e disse que era para isso que estava ali.
Tratou dos procedimentos correctos e pumbas... Espetou-a de uma só vez! A agulha seus taradões.. Hoje fui dar sangue ao Ipo do Porto!!!

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Vou-me internar...

Mau humor? Ou mau feitio? Ou as duas misturadas?

Pois que não sei.. Só sei que hoje não é um bom dia!
E se já vinha com o tau.. Passar uma hora a ouvir o alarme do prédio a tocar, como se isto fosse um quartel dos bombeiros e fosse preciso chamar todo e qualquer voluntário, activo ou reformado, porque as casas estão "em perigos de vida", não ajudou nadinha!!!

Tenho a cabeça a estourar e só me apetece libertar o Suarez que há em mim e sair por aí à dentada!!!!

segunda-feira, 14 de julho de 2014

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Apanhar a bicha!

Diz quem viu que a dona chorava copiosamente enquanto percorria as ruas lá da aldeia à procura da bicha. Ninguém viu nada e é vê-la, à dona, dizer alto e bom som que não se importa que quem a apanhou fique com ela, que só quer saber se ela está bem e se não se magoou quando saltou o muro. Toda a gente diz que não a apanhou e o mistério adensa-se: onde estará a bicha?

Dias depois o boato: há coisa ruim no pinhal. Ouvem-se barulhos estranhos e vêem-se trilhos no meio do mato. Um vizinho reformado senta-se numa sombra e espera pela coisa ruim mas descobre que é a bicha que anda lá à solta.

E agora anda tudo num alvoroço. Quem apanhar a bicha pode ficar com ela que a dona não se importa. E, vai da,í é ver toda a gente a tentar apanhá-la. Houve quem lhe trouxesse água e comida da boa e a bicha nada. Houve quem tentasse apanhá-la com uma corda, qual rodeo, mas a bicha foi mais rápida. Houve mesmo quem trouxesse um macho para ver se criava ali um ponto de encontro, mas a bicha não se apaixonou e não quis saber do macho para nada.

E eu pergunto: é assim tão difícil apanhar o raio de uma ovelha?! É que com esta brincadeira toda, estacionam a merda dos carros à "foge que te aleijas" perto do pinhal e eu quero um lugar para estacionar e não tenho!!!

terça-feira, 8 de julho de 2014

Essa arma branca poderosa chamada taparuere

Almejo o dia em que ganhe coragem e corra a chavalada do metro a taparuere. Às 8h da manhã tenho muito pouca paciência para aturar pitas histéricas e putos com a mania. Ao fim da tarde a paciência também não é muita diga-se... E na minha cabeça vejo-me, qual Xena a Princesa Guerreira, a rodopiar de lancheira em riste e a dar cabo de 6 ou 7 marmanjos mal educados em simultâneo...

sábado, 5 de julho de 2014

Rainha do gado

Este pode ser o último fim de semana pobre da minha vida.
Lembram-se disto? Pois que dona mãe tem audiência marcada para a próxima segunda-feira...
Já me estou a imaginar dona de uma fazenda com umas quantas cabeças de gado na Venezuela.. E cavalos! De burros estou eu farta...