domingo, 30 de março de 2014

Um abraço deste ponto de encontro

Exceptuando o típico aceno de cabeça, aquele em que basicamente dizemos "Hey estou a ver-te mas não vou parar o carro só para te dizer olá", acho que nunca falei com ela. "Conheço-a" desde pequena, sei quem é a família, o que estudou e sei que ela também sabe da minha vida. É o que dá morar num meio pequeno.
Até que ontem me deixa de queixo caído quando, na fila do hipermercado, me vê e abre um sorriso de publicidade a um qualquer dentrífico. Que já não me via há muito tempo, que os anos não passam por mim e que estou mais magra. "Não que fosses gorda antes, mas agora estás muito mais elegante". Não sabia se a mandava à merda ou se lhe dava o contacto da minha nutricionista...

sábado, 29 de março de 2014

Aqui vou eu para a costa, aqui vou eu cheio de pica

Está um solinho tão bom que a cadela nem se dignou a vir cheirar o almoço.. está ali esparramada ao sol a dormir tão profundamente que até ressona!!!

Agora sim, cheira a Primavera. Vou só ali fazer a fotossíntese e já volto...

quarta-feira, 26 de março de 2014

Em casa mandamos nós carago!!!!

Depois de meses à deriva - podia estar a falar do avião desaparecido - eis que na última quarta-feira de Março a garra aparce!!!

Isto sim c#r#lho.. Isto é o MEU PORTO!!!!

terça-feira, 25 de março de 2014

Só pode ser milagre

Como é que alguém consegue fazer uma viagem de 40 minutos de metro pela manhã - e quando eu digo manhã quero dizer cedo, muito cedo - a fazer ponto cruz sem se picar toda com a agulha? Partindo do príncipio que o metro é super estável e nem um por um segundo abana todo, e sono gente? Antes das oito da manhã, conseguir fazer ponto cruz sem picotar um dedo só pode ser milagre...

segunda-feira, 24 de março de 2014

Monica... at your service!

Não, não estou de vestido azul como a Monica Lewinsky, aliás já teria congelado se estivesse de vestidinho que está um frio que parece que voltamos ao Inverno, mas dei início a uma nova fase na minha vida: sou estagiária!

sexta-feira, 21 de março de 2014

Até o xixi voltou para trás!!!

Não consigo fazer xixi em casas de banho públicas sem primeiro forrar a sanita com papel higiénico. O que acaba por ser uma perda de tempo porque nem sequer me sento, mesmo depois de ter o trabalho todo a forrar aquilo com algumas camadas de papel. Desperdício de papel? Talvez, mas é mais forte do que eu... Hoje estava eu neste processo de "forramento" enquanto fazia aquela dança estranha quando se está mesmo apertadinha e ouvi a porta do compartimento ao lado ser fechada com força. Ouvi o barulho de uma mala a ser atirada para o chão e dois segundo depois ouço uma libertação de gases tal que pensei nas vítimas de hiroshima!!!! Juro-vos que a vontade de mostrar a luz do dia ao xixi passou... Tenho a certza que ele voltou para trás!

quarta-feira, 19 de março de 2014

Porque eu sou coerente... (sportinguistas cheguem lá aqui)

... também estou a aguardar calma e serenamente o próximo conunicado do meu FêCêPê! Aquele onde a SAD vai explicar o porquê de tantas más exibições, o porquê de tantos pontos desperdiçados por culpa própria (porque simplesmente esqueciam que um jogo tem 90 minutos), o porquê do despedimento do Paulo Fonseca tão tardiamente, o porquê da não aceitação da demissão do Paulo Fonseca e, claro, o porquê de não terem ganho um filho da p#t$ de um jogo para Champions em casa.

terça-feira, 18 de março de 2014

Run Forrest run

Levantei-me cedo e fui caminhar à beira mar. Sim, eu sei que caminhar é coisa da terceira idade, mas não querem que eu ande aí a tossir os pulmões pois não? É que se começo a correr agora é isso que vai acontecer e eu tenho um carinho muito especial pelos meus pulmõezinhos e tenciono conservá-los aqui dentro!!

Ao longo do percurso, uns oito quilómetros, deparei-me com vários tipos de pessoas:

1) os velhotes que se sentam no paredão e fical ali de costas voltadas para o mar, mas a apreciar quem passa
2) as gajas que caminham todas maquilhadas e com um outfit imaculado. Pura e simplesmente não transpiram por poro nenhum daquela pele
3) os gajos que correm como se estivessem a ser perseguidos por lobos esfomeados
4) as pessoas que passeiam os cães e param de dois em dois minutos para o animal fazer um xixi ou para confraternizar com quem passa
5) as pessoas normais que caminham para fazer algum exercício acompanhadas da sua música e da sua garrafinha de água


domingo, 16 de março de 2014

"Spike da tru"

Depois da última conferência de imprensa, onde reclamou pelos pontos perdidos devido às arbitragens, espero que o senhor Bruno de Carvalho hoje tenha um par de tomates e assuma que neste jogo foi beneficiado.. Porque isto sim, será defender a verdade desportiva. Se não tecer qualquer comentário à arbitragem de hoje estará transformado naquilo que apregoa que nunca será: um dirigente desportivo corrupto, um aspirante a Pintinho vá...
 


sábado, 15 de março de 2014

Arrumada

Não tendo coragem para perguntar directamente à minha mãe coisas sobre a minha vida íntimo-privada, disseram-lhe apenas que me viram e que estou jeitosa (é suposto agora agradecer-lhes?!). E a conversa da "arrumação" voltou. Sim, dona Mãe diz que não queria morrer sem me ver "arrumada", que é como quem diz casada e mãe de filhos. É que, segundo ela, aos 30 já tinha as duas filhas e blá blá blá wiskas saquetas... Cansa-me a beleza!

quarta-feira, 12 de março de 2014

Que venha a má língua...

Aposto uma francesinha em como amanhã vão perguntar à minha mãe se eu gosto de mulheres.
É o que dá marcar hora na esteticista para mim e para uma amiga e quando nos perguntam qual das duas quer entrar primeiro eu dizer que vamos juntas porque assim eu seguro-lhe na mão.
Eu sou uma fofa!

terça-feira, 11 de março de 2014

Nem à puta da chapada

Tenho mais vergonha no meu cu do que algumas pessoas na puta da cara. E como quando me comprometo a fazer alguma coisa cumpro com a minha palavra, espero que façam o mesmo comigo. Mas pelos vistos, nem com papéis assinados e carimbados a coisa lá vai... E depois as autoridades competentes andam todas a brincar às grandes gestões e só eles é que sabem mas vai-se a ver e ninguém sabe de nada, ninguém diz nada e ninguém pode fazer nada...

segunda-feira, 10 de março de 2014

Babadíssima

O presente foi escolhido a dedo: um trolley da Minnie (de Setembro até agora já deu cabo da mochila que tinha e toda a gente sabe qque na 1ª classe a mochila é fundamental para o estilo).

O local do jantar foi escolhido a pensar nela: Burguer King. Com direito a um brownie com uma vela para lhe poder cantar os parabéns.

E ver o sorriso dela faz-me ganhar o dia! Sou uma tia babada, eu admito!

sábado, 8 de março de 2014

Às gajas da minha vida!

Há muitas mulheres na minha vida. Cada uma ao seu jeito, todas me são especiais e queridas e se fosse aqui falar de cada uma delas este post entraria para a história como o "post mais longo e lamechas de sempre". Por isso, e sem mais demoras, fica o meu tributo a duas mulheres que, não sendo da minha família de sangue, fazem parte da minha família do coração:

Por fazerem parte da minha vida e por fazerem de mim uma pessoa melhor...
Por partilharem as minhas alegrias e por me suportarem nas minhas tristezas...
Pelos abraços nas piores alturas da minha vida e pelas chamadas à razão sempre que necessário..

Obrigada!!! We are family!!

quinta-feira, 6 de março de 2014

Let's go crazy and be Monica Lewinsky

Estágio, estágio, estágio, estágio, estágio... Nunca ouvi tantas vezes esta palavra como hoje. Quase duas horas numa sessão de esclarecimento sobre procura activa de emprego. E afinal, mesmo com 30 anos, ainda posso fazer um estágio (cá está ela outra vez) profissional. Monica Lewinsky be aware....

quarta-feira, 5 de março de 2014

Se vais, não vás sozinho.

Despedir um treinador a nove jornadas do fm do campeonato é má gestão. Ponto final parágrafo.
Não, não bati com a cabeça e comecei a gostar do Paulo Fonseca da noite para o dia, mas, convenhamos, os problemas do meu FêCêPê não ficam resolvidos com a saída do treinador. Há muito mais para resolver, desde mentalidades de alguns jogadores (que têm de parar de ver o FCP como a porta de entrada do futebol europeu)  até aos interesses da SAD e de agentes desportivos (que fazem o que podem para encher os bolsos), passando pelo Pinto da Costa que está tão empenhado em trocar bocas com outros presidentes que se esquece do que realmente importa: a equipa

Vai ser agora, em pouco mais de dois meses, que vamos finalmente ganhar um jogo nas competições europeias? Vai ser agora, em pouco mais de dois meses, que vamos começar a jogar os 90 minutos? Vai ser agora, em pouco mais de dois meses, que vamos ganhar um "patrão" no meio campo? Vai ser agora, em pouco mais de dois meses, que vamos ser uma equipa?

Nós, adeptos, estamos mal habituados, é um facto. Para nós, não chega lutar pelo campeonato. Nós queremos ganhar tudo. Sempre. E esta época já não será possível.

Provem-me o contrário.

terça-feira, 4 de março de 2014

Sabes que vais arder no fogo do inferno quando...

... estás na fila do supermercado e o casal atrás de ti tem uma embalagem de lubrificante e tu te pões a imaginaar o que vão eles fazer com aquilo!

Magia

Sentada num canto, conseguia ver quase todas as cadeiras. Não estava muita gente e por isso  conseguia ouvir algumas conversas. Ao contrário das esperas nos hospitais, ali não há semblantes carregados. Sorrisos nervosos surgem quando as portas se abrem. Lá ao fundo ouve-se um "é agora" e toda a gente, quase em simultâneo, se levanta das cadeiras. "Avó, avó aqui", grita uma criança mais atrás ao colo daquela que suponho ser a mãe. As pessoas vão saindo a conta-gotas, umas empurrando os carrinhos cheios de malas, outras apenas de mochila às costas, todas com um sorriso do tamanho do mundo quando vêem os seus familiares ou amigos à espera deles.

É esta a magia da zona de chegadas dos aeroportos.

(De todas as vezes que "cheguei" a algum lado, nunca tive ninguém à minha espera. E, admito, ficava sempre triste..)

sábado, 1 de março de 2014

Dá-me nos nervos

Sorrir
 verbo intransitivo
1. contrair ligeiramente os músculos faciais, mostrando uma expressão alegre como manifestação de boa disposição, agrado, aprovação, ironia, etc.; rir com moderação, sem fazer ruído


 Rir
verbo intransitivo e pronominal
1. contrair os músculos da cara, mostrando uma expressão facial alegre, acompanhada por emissão de sons, geralmente cadenciados e ruidosos, como reação a algo engraçado ou cómico



Pequenos sorrisos, grandes gargalhadas, risos histéricos, sorrisos sinceros, gargalhadas sonoras, sorrisos tímidos, gargalhadas intermináveis... Qualquer um serve, menos os sorrisos amarelos. Eses dão-me nos nervos. Então em estabelecimentos comerciais é coisinha para me tirar do sério. Eu percebo que estão a trabalhar e que provavelmente não queriam estar ali a levar com clientes a toda a hora. Mas quer queiram quer não têm de estar ali e por isso mais vale sorrir. Faz-me imensa confusão estar a falar com alguém e a pessoa nem para mim olhar. E eu a tentar esclarecer algumas dúvidas e responderem-me "sim", "não", "não sei" ou "pois"... Grrr! Ainda hoje disse a uma senhora "olhe eu gaguejo mas formo frases completas. Agradecia que fizesse o mesmo." E lá veio o sorriso amarelo.. Haviam de lhe cair os dentes da frente!!!!
verbo intransitivo
1. contrair ligeiramente os músculos faciais, mostrando uma expressão alegre como manifestação de boa disposição, agrado, aprovação, ironia, etc.; rir com moderação, sem fazer ruído
2. ter expressão ou aspeto agradável
verbo transitivo
1. dirigir sorriso (a)
2. exprimir com ar risonho
3. figurado agradar (a)
4. figurado dar esperanças; prometer
(Do latim subridēre, «idem»)

sorrir In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [Consult. 2014-03-01].
Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/pesquisa-global/sorrir>.
verbo intransitivo
1. contrair ligeiramente os músculos faciais, mostrando uma expressão alegre como manifestação de boa disposição, agrado, aprovação, ironia, etc.; rir com moderação, sem fazer ruído
2. ter expressão ou aspeto agradável
verbo transitivo
1. dirigir sorriso (a)
2. exprimir com ar risonho
3. figurado agradar (a)
4. figurado dar esperanças; prometer
(Do latim subridēre, «idem»)

sorrir In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [Consult. 2014-03-01].
Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/pesquisa-global/sorrir>.
verbo intransitivo
1. contrair ligeiramente os músculos faciais, mostrando uma expressão alegre como manifestação de boa disposição, agrado, aprovação, ironia, etc.; rir com moderação, sem fazer ruído
2. ter expressão ou aspeto agradável

sorrir In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [Consult. 2014-03-01].
Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/pesquisa-global/sorrir>.
verbo intransitivo
1. contrair ligeiramente os músculos faciais, mostrando uma expressão alegre como manifestação de boa disposição, agrado, aprovação, ironia, etc.; rir com moderação, sem fazer ruído
2. ter expressão ou aspeto agradável

sorrir In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [Consult. 2014-03-01].
Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/pesquisa-global/sorrir>.
verbo intransitivo
1. contrair ligeiramente os músculos faciais, mostrando uma expressão alegre como manifestação de boa disposição, agrado, aprovação, ironia, etc.; rir com moderação, sem fazer ruído
2. ter expressão ou aspeto agradável

sorrir In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [Consult. 2014-03-01].
Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/pesquisa-global/sorrir>.
verbo intransitivo
1. contrair ligeiramente os músculos faciais, mostrando uma expressão alegre como manifestação de boa disposição, agrado, aprovação, ironia, etc.; rir com moderação, sem fazer ruído
2. ter expressão ou aspeto agradável

sorrir In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [Consult. 2014-03-01].
Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/pesquisa-global/sorrir>.
verbo intransitivo
1. contrair ligeiramente os músculos faciais, mostrando uma expressão alegre como manifestação de boa disposição, agrado, aprovação, ironia, etc.; rir com moderação, sem fazer ruído
2. ter expressão ou aspeto agradável

sorrir In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [Consult. 2014-03-01].
Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/pesquisa-global/sorrir>.
verbo intransitivo
1. contrair ligeiramente os músculos faciais, mostrando uma expressão alegre como manifestação de boa disposição, agrado, aprovação, ironia, etc.; rir com moderação, sem fazer ruído
2. ter expressão ou aspeto agradável

sorrir In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [Consult. 2014-03-01].
Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/pesquisa-global/sorrir>.sedgfhcnd
1. contrair ligeiramente os músculos faciais, mostrando uma expressão alegre como manifestação de boa disposição, agrado, aprovação, ironia, etc.; rir com moderação, sem fazer ruído
2. ter expressão ou aspeto agradável

sorrir In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [Consult. 2014-03-01].
Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/pesquisa-global/sorrir>.
verbo intransitivo
1. contrair ligeiramente os músculos faciais, mostrando uma expressão alegre como manifestação de boa disposição, agrado, aprovação, ironia, etc.; rir com moderação, sem fazer ruído
2. ter expressão ou aspeto agradável

sorrir In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [Consult. 2014-03-01].
Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/pesquisa-global/sorrir>.