quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Instintos violentos

Uma das vantagens de apanhar o metro depois da hora de ponta é aquilo ir mais calmo. Sentada perto das portas (tenho uma paranóia e escolho sempre os lugares mais perto da porta, admito), ocupo o tempo da viagem a ler e dá sempre jeito não ter uma quantidade de adolescentes histéricos a tratarem-se por "manos" e a manderem-se para o caralho de cinco em cinco segundos ou bebés a chorarem desalmadamente enquanto as mães estão na conversa e fingem que não ouemos filhos. Estava um ambiente calmo e tranquilo e ia concentradíssima na leitura quando ouço aquela música irritante a aproximar-se. O jovem, com um boné pousado na cabeça, pousado e não enfiado porque são coisas diferentes, e os boxers quase todos a ver-se já que as calças lhe caiam pelo rabo mas "afunilavam-lhe" nas pernas, não tinha phones e portanto a música, um set qualquer de um dj qualquer, se ouvia perfeitamente. Aquilo desperta o lado violento que há em mim.. E conseguia arranjar variadíssimas formas de o matar, mas uma morte muito violenta, que o fizesse implorar por um golpe de misericórdia.. E estava eu a pensar qual a melhor forma de lhe partir a boca quando alguém grita "oh anormal baixa lá essa merda". E o jovem mudou de carruagem.

26 comentários:

  1. Não sei como é que consegues ler no metro. Eu para ler preciso de silêncio.

    Como estavas perto da porta agarravas no tipo pelos boxers e mandava-lo porta fora :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ler, ouvir música ou dormir! é assim que ocupo as viagens de metro :)

      Eliminar
  2. Eheh...viste? não foi preciso muito para a música se calar. Hoje em dia apanhamos de tudo nos transportes públicos....

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E sempre uma aventura mesmo.. Já me aconteceu de pedir a um sujeito para usar phones e a criatura insultar-me! Beijinho

      Eliminar
  3. Pois é... quantas vezes nós tínhamos a solução, mas ou porque parece mal, ou porque nos acobardamos perante a agressividade cada vez maior dos bandos de cretinos, preferimos o "deixandar".
    Por acaso, uma das poucas vezes em que andei de "caminete" no último ano, aconteceu uma cena parecida. Um manguelas que ia a incomodar toda a gente com asneiredo de fazer corar uma daquelas gajas que servem de escora aos candeeiros do Técnico (nem sei se ainda existe putaria no Técnico lol) e um tipo de vinte e poucos anos ameaçou-o que ou ele se calava, ou o atirava pela janela do "Bus". ahahah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já pedi para usarem phones e fui insultada.. é por isso que agora penso em violência lol

      Eliminar
  4. Mal ele sabe que se livrou de uma morte violenta nas tuas mãos :D

    ResponderEliminar
  5. Ontem de manhã no metro (mas cá mais em baixo) perguntei a uma chavalinha se não tinha uns fones para por nos ouvidos.

    Sim, também tenho instintos violentos :$ e ter que levar com aquilo ainda antes das 8 da manhã e depois de estar há mais de uma hora fora de casa, em transportes, é coisa para me fazer subir qualquer coisa *.*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já fiz isso e acabei numa cena parva porque o gajo insultou-me e eu insultei-o de volta lol Mas sim, irrita bastante.. Vais ali na tua vidinha descansada e tens de levar com gente que não se sabe comportar em público!!

      Eliminar
  6. Pelo menos mudou de carruagem e não foi mal educado, há cada um, não há respeito por quem quer paz e sossego.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, ouviu aquilo e "ganhou vergonha"! Há quem tenha atitudes mais parvas do que o acto de ouvir música sem phones em si...

      Eliminar
  7. É daquelas merdas que me irritam mesmo. A malta não deve saber o que são phones -.-'

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Começo a achar que somos nós que estamos "old fashion" e que os phones já estarão ultrapassados!

      Eliminar
  8. "oh anormal baixa lá essa merda" - exactamente aquilo que eu teria dito! E assim o moço foi chatear a carruagem seguinte :-D. A juventude de hoje é estúpida que nem um calhau, bem, mas se calhar também era isso que diziam da minha geração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que os putos de agora são muito mais "passados" do que nós... Nunca me lembraria de obrigar as pessoas a ouvir a "minha" música nos transportes públicos!! E mal me olhassem de lado eu perceberia que estava a incomodar as pessoas..

      Eliminar
  9. Maravilhas do Porto.
    Aqui pela capital o pessoal fica calado, não vá o mano nigga passar-se e dar um tiro a alguém.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui antes de chegarmos aos tiros, passamos pelo espancament, sem dúvida lol

      Eliminar
  10. Respostas
    1. LOOL tu gostas de coisas violentas... sua maluca!!

      Eliminar
  11. lol

    Isso é deveras irritante. Acho que uma boa maneira de matar esse pessoal era arranjar umas colunas super potentes, meter no máximo e encostar-lhe lá a cabeça até a mesma explodir!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Loool adoro!!! E quando os vissemos a espernear, ainda cantavamos em altos berros para lhes doer mais!!

      Eliminar