sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Dizer ou não dizer.. Eis a questão!

Gajo fala com gaja num chat. Têm amigos em comum mas nunca se cruzaram nem nunca ouviram falar um do outro. Falam um dia, depois outro, depois outro e quando dão conta falam todos os dias. Sentem a falta da "companhia" do outro quando passam horas online e não se falam. Trocam números de telemóvel. Trocar mensagens já não chega, é e sabe a pouco. Têm de ouvir a voz um do outro. Marcam um encontro para finalmente se verem. No fim do encontro ele diz-lhe que superou todas as expectativas. Ela diz que gostou muito de o conhecer. Continuam a falar-se todos os dias. Ele diz-lhe que gosta dela. Ela gosta dele mas não lhe diz, tem medo de estar a confundir tudo. Falam dela, ela conta-lhe a sua vida e como já sofreu por amor. Ele não lhe conta nada dele, diz-lhe que não há nada para contar. Continuam a falar-se, a fazerem companhia um ao outro, a habituarem-se um ao outro. Ele diz-lhe que lhe quer contar uma coisa porque sente que se andou a esconder e não quer mais fazer isso. Conta-lhe que tem outra pessoa, que a relação não está bem e caminha para um fim há muito anunciado.

Ela, a minha amiga, não admite, mas fica triste.

15 comentários:

  1. Uiiii... nesse tipo de questões não me meto...

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. eu também.. com algumas nuances já passei por isto e no fim acabei na merda!

      Eliminar

  3. Ele mentiu (dizendo que não havia nada para contar sobre a vida amorosa dele) e quando resolveu repôr a verdade ofereceu muito pouco (ou seja, continua a namorar com alguém a quem anda a trair psicologicamente). Se ao menos tivesse dito "Percebi que me apaixonei por ti e terminei um namoro de xis tempo. Desculpa não ter dito antes, não sabia como agir nesta situação..." já seria mau, mas mais compreensível do que ter usado a típica desculpa dos homens casados que querem ter affairs.

    Não é um bom augúrio...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois não, nada bom augúrio mesmo! Disse à minha amiga mais ou menos o que acabaste de escrever, com base na experiência que tive no passado.. Também me envolvi com um gajo que só me disse que estava a "dar um tempo" com a namorada quando já estava demasiado envolvida. Disse-me que não acabava porque ela não andava bem e não queria que ela ficasse pior. No fim descobri que nunca houve "tempo" nenhum e fui a outra.

      Eliminar
  4. Ok... Mais um galifão a ver se engana a gaja com a velha história de "ai, tenho alguém, mas não tá a correr bem, tá perto do fim".
    Olha, ela que lhe diga: QUANDO CHEGAR AO FIM, procura-me!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente o que lhe disse! Quando ele resolver a vidinha ele, aí sim pode falar com ela!!
      E sabes como esta história me é familiar nao sabes?!?! Homens.. bah!

      Eliminar
  5. Sinceramente eu nao confiava. Ele omitiu em prol de ver o desenvolvimento... Assim sendo acho que ele estava a ver se a coisa podia ir pra frente com a tua amiga e se sim ia em frente, snao ficava com o resto que ainda tinha :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu confiei no passado e aprendi com o erro. Agora não confio. E a minha amiga já está com os dois pés atrás!
      Homens.. bah!

      Eliminar
  6. Isto vai soar um bocado duro, mas se ele já começou mal..

    Tenho medo de gente assim, que de um dia para o outro me pode deixar ou pior, que um dia me revele que ainda pensa no "ex".

    (Só tenho medo nos dias em que estou sozinho e penso nisso :P )

    Mas se for possível escolher, quero alguém livre como eu :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso de pensar na ex já me aconteceu.. Nada agradável confirmo! Pior, disse-me que andava a sonhar com ela..

      E concordo contigo, se for possível quero alguém livre como eu, mas se não for livre terá de resolver a vidinha dele antes de se envolver comigo! Aprendi com o meu último erro...

      Eliminar
  7. se lhe aconteceu com ela pode acontecer-lhe a ela. o gajo é uma pêgazorra do caraças e é manda-lo dar uma curva.

    ResponderEliminar