segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Dos festejos

Comecei a festejar o meu aniversário exactamente à meia-noite. Uma chamada da super amiga erradicada no estrangeiro e um "Parabéns" ensonado (tadinha, na Suiça já era 1h da manhã ela acordava às 5h para ir trabalhar) abriram oficialmente as festividades. Depois foi o "Parabéns a você" cantado por duas amigas enquanto aguardavam pacientemente comigo na fila da sessão de autógrafos do David Fonseca, que mal soube que eu fazia anos me deu um abraço e perguntou quantos fazia. "eu sei que não se deve perguntar a uma menina, mas eu pergunto sempre", disse ele. "29", respondi eu! Devia ter acrescentado que apesar de tudo estou aqui para as curvas lol
Segui-se o almoço de família. Entre algumas bocas sobre estar "a ficar velha" e devias "arranjar um namorado", a coisa até correu bem, confesso! À tarde a prova de que sabem que eu sou uma gulosa sem emenda e pimbas! dois bolos de aniversário!
Depois de jantar, o cafézinho com as amigas mais chegadas, a minha família do coração. Muita conversa, muitas gargalhadas e saí do café com um sorriso rasgado e o coração cheio. Uma amiga pede-me boleia até ao carro que estava longe e quando lá chegamos estavam as outras com um bolo de chocolate com nutela por cima (a loucura meus amigos, a loucura) e carregadinho de velas. Ali, a tremer de frio e gelada por fora, senti-me a pessoa mais sortuda do mundo e "quente" por dentro com tanto carinho.

6 comentários: