quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Taxista

Quando penso em taxistas, penso automaticamente em duas coisas: na personagem Zé Manel, interpretada pela Maria Rueff, e na mania das limpezas que os taxistas têm. Todos os dias passo por uma praça de táxis e é vê-los, só há uma mulher taxista naquela praça, a limpar as jantes, a puxar o lustro ao capot, a aspirar a mala, a sacudir os tapetes, a limpar os puxadores das portas, a limpar o tablier... Só de olhar já me canso! É requisito obrigatório ser-se maluquinho das limpezas para ser taxista? Acham que isso atrai mais clientes? É que a mim tem o efeito contrário: só de pensar em entrar em semelhante catedral de candura e conspurca-la com a imundície dos meus sapatos e das minhas mãos, já sinto que estou a pecar!

2 comentários: