quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Um pequeno momento

Estou a ter um dia chato, daquelas aborrecidos mesmo onde o simples facto da merda da impressora empancar me tira do sério e me faz praguejar. Até que vou à janela e vejo os pequenotes do infantário aqui da zona a desfilar. Mais de cinquenta bruxinhas e vampiros a passear, muito vaidosos e muito seguros de si. Uma pequenita vê-me à janela e acena. Eu aceno de volta e depois começaram todos a acenar. Por um pequeno momento senti-me importante...

Os cães também têm cieiro?

A minha cadela roubou-me o batom de cieiro! Tenho a certeza que deixei o saco fechado, mas não sei como ela abriu o fecho e levou o batom para o esconderijo dela: debaixo da minha cama! Eu achei estranho não a ver um bom bocado e só depois reparei numas pegadazinhas no chão mas não percebi que espécie de gordura é que ela poderia ter nas patas para deixar aquela marca. Só percebi quando ela veio ter comigo ao sofá, com aquele focinho todo besuntado de cieiro e toda contente por te feito mais uma asneira!

terça-feira, 30 de outubro de 2012

É de mim ou está frio?

A esplanada aqui ao lado está vazia. Só as folhas das árvores ocupam as cadeiras. As pessoas passam lá fora já com casacos de inverno e mais tristes.
Eu já só penso em chegar a casa, calçar as belas das meias felpudas e arrastar-me pela casa com a mantinha, qual Linus!

(nota-se que tenho muita vontade trabalhar hoje não se nota?)

Homossexualidade

Ontem na estação de metro estava uma menina muito inquieta com a avó. Fazia-lhe montes de perguntas e avó lá ia respondendo pacientemente. Até que chegam duas raparigas (no máximo com 20 anos eu diria, mas confesso que não tenho muito jeito para adivinhar idades) de mão dada e começam aos beijos na estação. A menina calou-se com as perguntas, ficou a olhar para as raparigas muito atenta e muito calada. A avó dizia.lhe para não olhar assim, para olhar para os metros, para ir se ir sentar perto dela, mas a menina não se mexia. Entretanto os beijos foram aumentando de intensidade. Era impossível não olhar para elas e digo isto sem qualquer preconceito. Olharia para um casal heterossexual da mesma forma que olhei para elas, tal era a quantidade de sons que produziam que chamavam a atenção. O metro chegou. Entrei assim como a menina e avó. A menina finalmente falou "a mamã diz que só se dá beijinhos a meninos. Não percebi avó!" A avó disse que a mamã depois explicava. Eu vim a pensar como explicaria a homossexualidade a uma criança sem a confundir ainda mais e acho que ser pai é realmente uma tarefa muito complicada.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

ser uma boa amiga é...

... segurar a amiga quando ela está a vomitar como se não houvesse amanhã! é olhar para o lado dois segundos e pensar interiormente "tu consegues segurar tudo aí dentro.. tu consegues"! é voltar a olhar para amiga e vê-la a dois mm do vómito (porque enquanto se pensava interiormente não a seguramos com força) e puxa-la para trás ao mesmo tempo que solta mais uma golfada de vómito! é estar com ela no processo todo e pensar sempre "eu tenho de aguentar porque sem mim ela cai".


sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Das séries...

Acabei de ler um estudo da revista Sábado onde um psicólogo traça um perfil sobre os fãs de algumas séries televisivas. Assim de repente, que descobri que sou um bocadinho psicopata, um bocadinho obsessiva, um bocadinho neurótica e um bocadinho histérica.
Ora vejamos:

Da série 'Dexter' diz o psicólogo que "Os espectadores que se identificam com a atenção ao pormenor, planeamento metódico e o cuidado extremo na gestão dos espaços podem sofrer de uma forma leve de distúrbio obsessivo-compulsivo"
Eu acrescento que sim senhora, sou uma maluca consciente, sei que só se deve matar os maus e por isso um dia destes perco o pouco bom senso que me resta e desfaço os governantes deste país em postas!

Da série 'Anatomia de Grey' diz o entendido que "A quantidade de paixões, desilusões, cenas de choro e reconciliação indica um mundo confortável para qualquer possuidor de uma neurose histérica".
Eu acrescento que se houvesse médicos assim no meu centro de saúde era gaja para estar doente todas as semanas e seria verdadeiramente histérica que um deles me pusesse as mãozinhas me cima.

Da série "Mad Men" diz o médico que "A obsessão com um mundo que já não existe, pode denotar personalidades nostálgicas, para quem o presente é sempre uma versão menos sofisticada, interessante e viva do que o passado".
Eu acrescento que nada me daria mais gozo na vida do que ter um marido a mandar em mim e a ver-me como apenas e só mãe dos filhos dele. Era coisinha para despertar em mim o lado psicopata e matá-lo à facada. Assim tipo um Dexter dos anos 70!

Da série 'Game of Thrones' diz o psicólogo que "A capacidade de vislumbrar com gozo todas as mutilações, violações, decapitações, desmembramentos, agressões, assassínios e afins, sem piscar sequer os olhos pode ser sinal de uma psicopatia latente"
Eu pergunto: então e se fechar os olhos nessas cenas, isso faz de mim o quê?

Da série 'Teoria do Big Bang' diz o entendido que "Quem se revê no mundo de 'A teoria do Big Bang', indica um potencial síndrome de Peter Pan, onde o desejo é que os homens não tenham de crescer e possam viver no mundo adulto com as roupas, os comportamentos e os brinquedos da sua juventude".
Eu digo que não podia discordar mais. Eu quero é que os homens cresçam e que sejam homens a sério. Putos com a mania e cabrões que usam as mulheres estou eu farta.

Espero ansiosamente o perfil dos fãs de 'Supernatural', 'Bones', 'CSI', 'NCIS', 'Drop Dead Diva' e mais algumas que agora não se me lembro o nome....



 

Estou a ficar velha!

Dói-me as costas, sinto o peso do mundo nos ombros e não consigo virar a cabeça para a direita sem me contorcer toda com dores. Partilhei as dores com a minha mãe e diz ela "não vais para nova".
É isto. Não bastam as dores corporais, tinha de me infligir maleitas na alma!

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Coisas que me irritam!

Ver alguém parado numa passadeira, parar o carro e afinal a pessoa não querer atravessar a estrada.
Normalmente essa pessoa é sempre uma velha que não tem nada que fazer e por isso antes das 8h da manhã já anda a ver quem passa e quem deixa de passar. E eu, eu ando que saio sempre de casa à queima e que tenho de correr para não perder o metro, apanho sempre a velha paradinha perto da passadeira e fico possessa quando páro o carro e ela me faz sinal para avançar. A vontade que tenho é de sair do carro e mandá-la atravessar nem que seja à chapada! Mas não posso.. ainda perco o metro!

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Estarei a ficar completamente maluca?

Deu entrada no hospital em estado muito grave. Havia sangue por todo o lado e o médico responsável abanava constantemente a cabeça. Alguém diz "é demasiado tarde" e a imagem seguinte é a de um outro médico a fazer um comunicado onde diz que "o paciente entrou em coma e as máquinas serão desligadas conforme as indicações da família". Há um grande aparato televisivo. Vão desligar as máquinas e esse momento será transmitido em directo. Não sei em que canal. As máquinas são desligadas. A vozz off diz "Morreu. O grande Quim Barreiros já não está entre nós".

Foi este o sonho que tive esta noite. Estarei a ficar completamente maluca?

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Mais do que tia.. Amiga

- Tia isto está fodido, não funciona oh queres ver? (carrega no botão que supostamente liga o computadorzito do Noddy) Vês? não liga.. Fodeu-se.
- Olha lá, sabes que não podes dizer isso pois sabes?
- Sei, o papá não gosta. Mas tu és minha amiga e não vais dizer nada pois não?
- Hum.. só se não disseres mais isso.
- Tá bem.. Eu digo "quilhou-se". O Noddy quilhou-se.

Sinto-me realizada.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Cera ou pinça?

Ontem não me saía da cabeça esta pergunta: cera  ou pinça? o que é que eu usava para arrancar aquela quantidade absurda de pêlos nas costas do quarentão à minha frente na piscina. Não me conseguia concentrar.. Era como ter um Toni Ramos ou uma carpete farfalhuda  mesmo à minha frente e aquilo fazia-me muita confusão. Gosto de ver um homem com pêlos no peito, acho sexy, mas não macacos ou carpetes. Mas nas costas não. Então verdadeiros primatas... Pfff faço logo o cenário: eu com um boião de cera, vários vá, e uma espatulazinha! Ou então com uma mega pinça!

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Qula boletim meterologócio qual quê?

Querem saber quando vai chover? Eu digo. Sempre que eu saio de um sítio abrigado, entenda-se casa, escritório, carro e metro, para a rua. Nunca falha. O céu pode estar escuro, ali a roçar a familiaridade com o Mantorras, mas só chove quando eu meto um pé na rua. 

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Confirma-se.

Sou influenciável pelo tempo. Confirma-se.
Até posso acordar muito bem disposta (ainda que às 7h da manhã muitas das minhas células estejam em modo "serviços mínimos"), mas mal ponho os pés cá fora e vejo o céu muito escuro a ameaçar temporal fico logo 'menos bem' humorada. Depois, quando a chuva começa a cair pesada lá fora e o céu fica tão escuro que quase parece noite, fico pior. O meu pensamento voa para cama, sofá, mantinha, cházinho e um bom livro e o mau humor instala-se.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Cloro e tubarões

Há uns tempos atrás decidi que era altura de começar a usar o corpo. O pecado da gula é algo que me acompanha desde que me conheço por gente e fazer caminhadas não chegava. Como não gosto de "puxar ferro" e não conseguia chegar a tempo de fazer aulas, a solução passou por aulas de hidroginástica, até porque para além de exercitar o corpo iria ajudar a perder o medo que tenho da água. Sim, não sei nadar!
Ontem acho que os meus medos voltaram. Um senhor armado em tubarão tema mania em não seguir as instruções do professor e andar no meio da piscina a mandar água para tudo que é lado. A meio de um exercício, eu toda concentrada em não ir ao fundo, o senhor começa a esbracejar e acerta-me na cabeça. Fico meia aluada e o estúpido sempre a mandar-me água para a cara! Engoli tanta água que ainda hoje tenho o sabor do cloro.. Iaaac!

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Coisa linda, as crianças!

No carro com a minha sobrinha, páro numa passadeira para uma transeunte passar e digo "passa querida, passa amor.." e acrescenta a minha sobrinha "passa puta!".  Não conseguindo controlar a garagalhada, lá lhe pergunto onde ouviu aquilo ao que ela responde "a mamã e o papá estavam a ver um dvd de anedotas e pensavam que eu estava a dormir". E faço eu um esforço para não praguejar em frente à criança...

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Já cheguei a este ponto?

 "E se eu te 'emparelhasse' com um amigo da minha esposa? Ela disse-me que ele anda super em baixo e eu disse-lhe que tu já merecias encontrar alguém decente."

Será que os políticos têm rabos com sensores?

Qual era o mal de toda a corja política andar de Clio, ou Ibiza, ou Panda, ou Micra ou o raio que os parta? Têm sensores nos rabinhos e sentem a diferença entre o banco de trás de um Audi e o de um Clio? Roubam descaradamente, mentem ainda mais descaradamente e não podem andar de carros mais "normais" porquê?

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

As cenas que eu faço (II)

Detesto pés! Acho que são a parte do corpo mais estranha e pessoalmente tenho sérias dificuldades em lidar com os meus porque não há sapato, bota, botim ou chinelo novo que calce e que não faça mossa. Posso calçar ao chinelo de dedo mais básico que que sei que chegarei ao fim do primeiro dia com os dedos em obras. Ontem estreei umas botas. Na hora de almoço tive de "aconchegar" os calcanhares com algodão porque já me estavam a magoar. Quando saí do trabalho já mal consegui andar. Chegar ao metro demorou o dobro do tempo porque cada passo que dava era uma tortura. Entrei no metro toda torcida, a mancar e a apoiar-me no que podia. Uma adolescente olhou para mim naquela figura, levantou-se e disse-me "sente-se aqui". Sorri, agradeci e sentei-me, aliviada por não ter de estar 40minutos de pé. Mas fui o tempo todo a pensar que tinha passado por deficiente...

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Taxista

Quando penso em taxistas, penso automaticamente em duas coisas: na personagem Zé Manel, interpretada pela Maria Rueff, e na mania das limpezas que os taxistas têm. Todos os dias passo por uma praça de táxis e é vê-los, só há uma mulher taxista naquela praça, a limpar as jantes, a puxar o lustro ao capot, a aspirar a mala, a sacudir os tapetes, a limpar os puxadores das portas, a limpar o tablier... Só de olhar já me canso! É requisito obrigatório ser-se maluquinho das limpezas para ser taxista? Acham que isso atrai mais clientes? É que a mim tem o efeito contrário: só de pensar em entrar em semelhante catedral de candura e conspurca-la com a imundície dos meus sapatos e das minhas mãos, já sinto que estou a pecar!

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Caminhar não mata!

Todos os dias saio me deparo com uma cena que me irrita profundamente: 200 metros antes da entrada do parque onde deixo o meu carro (dos poucos parques grátis da cidade) há um infantário e o trânsito empanca sempre ali porque a rua é estreita e não dá para ultrapassar os vários carros que param mesmo à porta. De tanto ficar ali  a olhar para o cenário, já reconheço alguns carros e há pelo menos dois que fazem sempre o mesmo ritual. ele pára o veiculo mesmo em frente à porta, ela sai, tira a criança do banco de trás, vai à mala buscar uns sacos e entra no infantário. Minutos depois volta, entra para o carro e seguem para o parque. E eu sigo atrás, que remédio!
 Pergunta estúpida: se vão deixar o carro ao parque, param em frente ao infantário PORQUÊ?!? Em dias de chuva até percebo, mas nos outros dias não tem lógica.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Assim não gosto!

Não gosto que o meu FCP ganhe com penaltis. Não gosto! Podem fazer um jogo do outro mundo que no dia a seguir só se fala na arbitragem e no quanto o Pintinho deve ter pago ao árbitro. Ontem não jogaram a ponta, mas ganharam e ganharam bem porque o "Sportem" ainda jogou pior. A lagartagem devia ter vergonha na cara ao falar da arbitragem porque uma equipa que quer ganhar um jogo não faz apenas e só um remate em 45minutos. Mas isso eles não viram, só viram os árbitros. Acho que nem o golo do Martinez viram..  Oh si, me gusta Martinez!

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

I'm Batman...

... and I will rise!

Não será hoje, talvez não seja amanhã, mas sei que vai chegar o dia em que não sentirei nada por ti. E podes agradecer a ti próprio por isso porque és tu que matas todo e qualquer sentimento que possa nutrir por ti. Foste tu que deixaste de falar comigo, foste tu que te afastaste e eu arranjava uma desculpa para cada uma das tuas atitudes parvas e continuava a querer-te na minha vida.Não queria faltar ao prometido, mas hoje sei que há coisas que não dependem só de mim. Passei muito tempo, demasiado até, a pensar em ti, a sofrer por ti porque acreditava que o que tínhamos vivido era real, acreditava que o sentimento que nos unia era realmente verdadeiro e que não tinhas ficado comigo porque não tinhas força para encarar as situações. Ontem percebi que foi tudo uma grande mentira, enganaste-me, a mim e a ela. Usaste-me e depois, bem depois o teu lado cobarde falou mais alto porque não foste capaz de assumir o erro, pura e simplesmente afastaste-te! Hoje sei que fui a outra e soube-o da forma mais estúpida possível. Para além de cobarde, deves ouvir mal porque eu sempre te disse que tinha boa memória. E tenho! Era óbvio que ia ver as fotos no FB e ia saber que afinal a semana sozinho para pensar na vida, foi uma semana de férias a dois. E é engraçado ver um casal tão bem,  tão feliz nas fotos quando, e segundo as tuas palavras, estavam separados e só não havia um ponto final na relaçao com ela porque ela estava doente e não querias que ela piorasse.

Custa-me saber que fui contra todos os meus princípios, mesmo sem ter consciência disso, por uma pessoa mentirosa como tu, mas hoje sei que fui sempre correcta contigo e isso reconforta-me.

I will rise!!!

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Triste só e abandonadaaaa... gelada!

Com a minha amiga e colega de trabalho ausente em lua de mel, eu fico sozinha no escritório. Já ninguém me manda calar por estar sempre a cantarolar, mas a verdade é que é assim nem dá gosto cantar. Não tenho com quem falar e por isso o meu cérebro tem de arranjar com que se entreter, ou seja, começa a pensar... Principalmente no que não devia! E depois fico para a aqui a recordar coisas do passado, a sentir ainda mais a falta de quem não sente a minha falta de todo. Bah..

terça-feira, 2 de outubro de 2012

A quem possa interessar..

Afinal a "Diana" é mesmo uma campanha publicitária.. Ohhhhhhhhhhh!
A quem já se dedicava arduamente à tarefa de ajudar o jovenzinho a encontrar a Diana e agora não tem conto de fadas para dar a sua contribuição.. Não temam! Podem sempre arranjar-me um encontro com o Vítor Baía ou Rodrigo Santoro ou o Alex O'loughlin.. Estão a ver o género?

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

As cenas que eu faço!!!

Há quem diga que as mulheres andam com a casa às costas, com malas enormes onde cabe tudo e mais alguma coisa. Eu admito, as minhas malas são sempre grandes!! E é por isso que em cerimónias a bela da clutch é muito chique mas nada prática.. Cabem os lenços de papel, as chaves do carro e o telemóvel e tudo muito bem arrumadinho! O resto, e por resto entenda-se a carteira com os documentos, o molho das chaves de casa, a maquilhagem para retocar, a caixa dos óculos de sol e o perfume, vai tudo dentro de uma mala. Ora no sábado, no casamento da super amiga, meti a mala com as coisas na mala do carro e lá fui eu! Até à igreja não houve problemas, mas da igreja para a quinta apanhamos a auto-estrada. Despistada como sou, não me lembrei que íamos apanhar portagens.. e carteira dentro da mala! Lá estava eu, na fila para pagar a portagem e de repente fez-se luz: as moedas estavam na mala! Pânico! Ligo os quatro piscas e tento sair do carro.. Estava demasiado próximo daquele murinho das portagens e não conseguia sair pelo lado do condutor. Saio pelo outro lado e vou à mala buscar a carteira! As pessoas do carro atrás estavam num misto de impaciência e divertimento. Volto a entrar para o carro e pago finalmente a portagem.
Deve ser por isto que não se deve ir a casamentos sozinha.