segunda-feira, 16 de julho de 2012

Foi feitiço

Há uns anos atrás conheci um jovenzinho inconsciente. Namorava e não tinha vergonha de admitir que já tinha traído a namorada. Na noite em que o conheci não gostei dele, achei que não valia um chavo enquanto pessoa por fazer aquilo à namorada e contar assim a pessoas que tinha acabado por conhecer. O tempo foi passando e ficamos mais próximos, falava comigo sobre os problemas com a namorada, sobre os sonhos que tinha e falta de apoio da parte dela... Nunca aconteceu nada, rigorosamente nada entre nós. Mas chegou ao ponto de ouvir bocas dos amigos dele do género "ai passas mais tempo com a C. do que com a tua namorada" e foi aí que me atingiu. Ele não devia passar tanto tempo comigo, ele devia passar tempo com ela e tentar resolver as coisas. E foi aí que me afastei.. Já não estava sempre disponível para os cafés ao fim da tarde ou para sair ao sábado à noite e aos poucos ele deixou de me procurar. Hoje soube que casou.

Era isto que eu devia ter feito contigo: afastar-me! Deixar-te resolver tudo, deixar-te esclarecer todas as dúvidas, deixar-te sem mim para me sentires a falta.
Não o fiz.. Ainda tentei, mas era mais forte do que eu! Cheguei a um ponto em que tinha toda a gente a dizer-me que me ia magoar, que não ias ficar comigo, mas eu não conseguia afastar-me! O sentimento de pertencer ali, mesmo ao teu lado, era mais forte do que todos os avisos, do que todas as críticas.. E agora resta-me a certeza de ter dado tudo de mim para que desse certo. Mas o feitiço quebrou-se...

Sem comentários:

Enviar um comentário