quarta-feira, 16 de maio de 2012

Conclusão: Antes tinha muito mais atitude

4º ano de faculdade. O namoro estava naquela fase em que tudo dependia de mim. Se estávamos juntos era porque eu marcava alguma coisa, nem que isso implicasse não ir à terrinha no fim de semana ou dormir no autocarro a caminho de casa. Numa sexta à tarde liga-me a dizer que à noite tem um jantar e que me vem buscar mais tarde. Eu digo para ir ao jantar e aproveitar para se divertir sem stress, que vou aproveitar para estudar alguma coisa e estamos juntos no dia a seguir. Diz que não, que me vem buscar uma horita mais tarde e eu acedo. Aparece 4 horas mais tarde. Digo-lhe que afinal no dia a seguir vou a casa ver a família e volto domingo à tarde. Domingo ligo-lhe para ver se quer ir jantar. Diz que sim e  que "temos de falar". Diz-me que sabe que tem andado distante, mas que por enquanto não me pode oferecer mais. Acrescenta que naquele momento em primeiro lugar está o trabalho, em segundo a família, em terceiro os amigos.. Encosto um dedo nos seus lábios e digo "pára.. não quero saber se o periquito está à minha frente.. acabou"! Abro a porta do carro e ele puxa-me um braço.. "Espera lá.. estás a acabar comigo?", pergunta! "E o que é que tu achas?", pergunto eu.. E saio do carro!

Conclusão: Não me contentar com migalhas.. Eu queria, precisava e merecia mais.. e não me contentei!

6 comentários:

  1. e fizeste tu muito bem! uma coisa é ser leal aos amigos, outra é colocar à frente da namorada no que toca a tempo.

    Há que gerir as coisas, mas repito, fizeste tu muito bem

    ResponderEliminar
  2. é isso que eu mais gosto de ti..**

    ResponderEliminar
  3. dahhh.... não de saber em que posição está o piriquito :P

    ResponderEliminar