quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Um ano depois..

9h10. Tinha acabado de me sentar à secretaria. Tinha chegado ao escritório, tinha cumprimentado as pessoas de sorriso na cara, tentando disfarçar a cara de sono. Liguei o computador e estive a dar dois dedos de conversa com a minha amiga e colega de trabalho. "Como está o teu pai?" pergunto-me ela.. "Ficou internado ontem" disse-lhe eu! E mal acabo de dizer isto o meu telemóvel toca. Do outro lado a minha irmã diz apenas "C. o pai morreu". As lágrimas caíram-me instantaneamente.. Não tive força para as conter, não conseguia pensar em nada. A minha amiga abraçou-me e perguntou se queria que me levasse a casa. Abanei com a cabeça que sim. Pegou nas minhas coisas e saímos. 
Um ano depois, esta é a parte que me lembro com detalhes daquele dia.
O resto, o agente funerário, o ter de dar a notícia a familiares, o velório.. lembro-me de tudo mas não com detalhes. Até àquele dia, todos os meus dias "maus" se tornaram bons.. Porque nada era tão mau como pensar no que seria a minha vida dali em diante. É esse o lado "menos mau" da morte: relativiza tudo o resto.

Um ano depois, continuo com a certeza de que o meu pai está num sítio melhor. Já não sofre e isso é, para mim, o mais importante! Um ano depois continuo a dizer à minha mãe que não preciso de ir ao cemitério nem de vestir preto para me lembrar dele! Um ano depois.. a vida continua...

6 comentários:

  1. um ano depois e muita coisa já aconteceu...
    a vida seguiu e os importantes que ficaram esses nunca te abandonaram...

    beijinho chique :*
    com muita força =)

    ResponderEliminar
  2. hug* obrigada por me aturares tanto.. a sério :)
    ***

    ResponderEliminar
  3. Que tenhas uma excelente sexta-feira 13, sendo um fantástico início do fim-de-semana! :D
    Beijos *

    ResponderEliminar