terça-feira, 8 de novembro de 2011

Eu e as farmácias... as farmácias e eu!

Já passava das duas da manhã quando estacionei o carro quase à porta de casa, no sítio do costume. Tal como faço sempre, antes de sair do carro abri saco para pegar nas chaves de casa. Ao fazer isso, lembrei-me que não tinha passado na farmácia e que tinha mesmo de o fazer. E pensei de mim para mim "há sempre a farmácia de serviço"! Vai daí, volto a ligar o carro e sigo para o centro da cidade à procura de uma farmácia. Parei na primeira que encontrei. Estava fechada, mas tinha o aviso na porta com o nome da farmácia de serviço. Das 12 ou 13 farmácias que há na cidade, a que estava de serviço naquela noite era a única que eu não conhecia. E volto a pensar de mim para mim "calma! Se é na cidade, dás uma volta e hás-de encontrá-la".. Meia hora depois, já estava a rogar pragas a mim própria pela brilhante ideia e decido ir para casa. Pelo caminho mais rápido, passo ao hospital e faz-se luz nesta cabeça "Nas urgências sabem onde é a farmácia de serviço". Vou à urgência. Espero pelo menos uns dez minutos, mas lá pergunto à senhora onde fica a farmácia de serviço. A antipática e inútil senhora diz que não sabe! Peço-lhe encarecidamente e num tom de voz muito calmo para perguntar a alguém que saiba. Levanta-se da cadeirinha dela e sai. Volta segundos mais tarde e com uma cara de "sim, já me estás a chatear" diz-me que fica perto da igreja próxima do hospital. Respiro fundo, faço a minha cara de "temos pena" e digo-lhe que há duas igrejas perto do hospital. Ela bufa e chama a outra senhora que me explica o sítio certo da bendita farmácia com um sorriso na cara. Agradeço toda sorridente e saio da urgência.
Estaciono mesmo à porta da farmácia. Toco à campainha e espero.. Volto a tocar.. e segundos depois aparece um senhor a bocejar e a coçar os olhos. Acordei-o!! Abre a porta, entro e faço o pedido! Os olhos do senhor esbugalham-se.. Começo a achar que vou ser enxovalhada.. Ele dá-me a caixinha e pergunta com cara de muito poucos amigos "E mais?!?!", ao que eu repondo "É só!".. Os olhos dele quase saltam! Quase a berrar diz-me "Veio à farmácia de serviço a estas horas comprar a pílula????" Respiro fundo, pago e digo-lhe " E o senhor não sabe o que eu passei para vir aqui ter!"


Sem comentários:

Enviar um comentário